terça-feira, 23 de setembro de 2014

LIVRETANDO - HOMICÍDIO EM DÓ MAIOR (por Kátia Rebello)

Fonte da foto: internet.

REBELLO, Kátia. Homicídio em dó maior. Florianópolis, SC: Papa livros, 1996.

Este livro de Kátia Rebello eu não consegui encontrar para comprar. Dessa forma, eu peguei emprestado na Biblioteca Pública de Santa Catarina - BPSC, local onde eu trabalho.

A história deste livro é muito interessante. Como o próprio título acusa, há um homicídio logo de início. Muitas informações são passadas para o leitor.

Um clima de suspense fica no ar, eu pensei muitas possibilidades e errei todas. Gosto quando o óbvio não é óbvio e quando há surpresa.

Duas amigas, um autógrafo, uma mensagem, um investigador, uma novidade se descortina.

Quando li o primeiro capítulo já fiquei com vontade de ler o segundo e ver o que viria na narrativa.

Uma história muito bem contada. No entanto, como em todas as histórias, damos pitacos. Eu curti, mas eu gostaria de muito mais adrenalina e correria no final, no desfecho da história.

É uma história que voltarei a ler. Nas férias, pois outras leituras estão chegando por aí.

Gostei da história.
Gostei um pouquinho da capa.
Recomendo para leitores de 15 anos em diante por ser um livro de muito texto - apesar de que a cada leitor o seu livro e a cada livro o seu leitor.


segunda-feira, 22 de setembro de 2014

LIVRETANDO - POR FALAR EM FANTASMA (por Kátia Rebello)

Fonte da foto: internet.

Eu andava pela feira do livro em 2013 e encontrei este livro. Comprei e o guardei para ler quando estivesse com intervalo entre outras leituras do mestrado que faço. Preciso pedir uma dedicatória para a autora, isso quando eu a encontrar!!

O livro da escritora catarinense Kátia Rebello conta a história de uma professora que recém formada sai em busca emprego. Pois, do contrário, deverá voltar para a sua cidade natal. As finanças começam a se esvair e a necessidade de uma renda para permanecer na cidade a faz ir a uma escola e em sua busca ela consegue uma vaga, não para ser professora e sim para ser secretária.

Ela aceita a proposta com a expectativa de logo vir a oportunidade de ser o que ela mais gosta de fazer, ser professora e estar dentro de uma sala de aula.

O dono da escola morreu e a filha, agora diretora assume a direção. No entanto, Liz não sabe o que aconteceu com ele, a diretora nunca fala no assunto.

O tempo passa e a protagonista continua em sua atividade na secretaria do colégio. Um dia a bibliotecária chega na direção e diz não querer mais trabalhar no período noturno, pois muitos barulhos na biblioteca a perturbam.

Para completar sua renda a professora aceita trabalhar no período noturno na biblioteca. Alguns barulhos surgem e ela fica intrigada. Um dos professores passa a frequentar o espaço, pois teve a ideia de fazer seus alunos trocarem correspondência e assim treinarem a escrita. O local para o depósito das cartas era a biblioteca, com uma caixa especial para o propósito.

Alguns alunos frequentam o espaço para estudar e escrever cartas e depositar na caixa. Todos escutam os barulhos e julgam ser um livro mal colocado na estante ...

Uma aluna fica amiga de Liz e a professora conversa que está em busca de um lugar para morar, com a ajuda da estudante ela consegue um bom quarto e, assim, vai morar em um prédio em que moram a menina e o professor amigo. Lá ela conhece um homem, o proprietário do apartamento que aluga um quarto para ela. Um homem misterioso.

Uma festa acontece na escola e muitos mistérios se desenrolam. Uma grande surpresa. Uma grande revelação. Um final agradável e que responde às expectativas dos leitores.

Foi uma leitura agradável. Boa de ser feita. Recomendo a leitura. Li muito rapidamente, pois eu gostaria de saber o que iria acontecer em seguida a cada capítulo que se descortinava.

Gostei da história.
Gostei da capa.
Recomendo para leitores de 15 anos em diante por ser um livro de muito texto - apesar de que a cada leitor o seu livro e a cada livro o seu leitor.

DIVULGAÇÃO - Encontro com Autor Paulino Júnior na Biblioteca Pública de Santa Catarina

Hoje é dia 16 de maio de 2017 e às 19h estarei Coordenando o Nono Encontro da Oficina Literária Boca de Leão no Auditório da Biblioteca Públ...